sábado, maio 20, 2017

HOMENAGEM À DICA FRAZÃO

Hoje, o pôr do sol,
Iniciou tímido, em Santarém...
Parecia triste, a se esconder, por entre as frestas das nuvens.
A quimera de Nilson Vieira
Surgiu sem a suprema magja de todos os dias.
Enquanto a imprensa anunciava
Nas rádios, sites, blogs, jornais  e televisões
A partida eterna de Dica Frazão.
Nossa grande artesã!


Raimunda de tantas histórias...
Duvido que algum jornalista, repórter
Não tenha algo a contar
Das muitas histórias que a ouviu narrar.
Quem nunca a entrevistou e coletou
Muito além do que foi reportar.
Bena Santana, então, tem muito a lembrar e relembrar.


Dona  Dica Frazão!
Com seus dons e talentos
Sempre, lá estava
De mãos leves a criar, enfeitar, customizar etc...
Dos lindos leques de penas de garças
Com arremate de patchouli,
Às lindas bolsas de palha e de  tururí.
Sua arte era seu encanto!
Arte de encher os olhos e o coração.
Tanta era a beleza que Dica fazia com as mãos.



Mulher singela, bela, ímpar.
Cheia de “pavulagem”,
Como toda cabocla da Amazônia
Era tinhosa, pomposa,  dona de si.
Contrastava sua arte
Com seu jeito doce e alegre de sorrir.



Mulher de fibra, que com fibra tecia e retorcia
Fazia monumentais acabamentos,
Com lágrimas de Nossa Senhora e tento.
Dava vida às sementes,
Era criativa e inteligente.


Com sua fala mansa e as boas gargalhadas
Amava se sentir importante.
Ser indagada, entrevistada, noticiada.
Apaixonada por sua arte.
Era uma linda estrela do artesanato.



Faustosa, religiosa, charmosa, maravilhosa , toda “prosa”,!
De tantas reportagens e de tantos relatos e relatos.
Foram grandes narrativas e mil histórias...
Do vestido da rainha à sua peça mais simples e bucólica,
Tudo lhe era vida, paixão, amor.



Sentimentos que Dica Frazão sempre repassou,
No seu jeito de partilhar suas  vivências
Enchendo de aprendizado a terra que tanto amou.
Tudo lhe  era simples e tão bom.


Mas, na tarde desta sexta-feira, no céu, estava calor demais...
Então, Deus a chamou, para confeccionar uma remessa de leques...
Dessa vez, não para turistas, mas para anjos
No lugar das penas e palhas
Dica agora vai  enfeitar seus leques
Com nuvens e flores.
Dica Frazão foi promovida de artesã à estrela,
Para sempre brilhar
E com seu brilho iluminar
O céu  poético da Santarém do Tapajós.



A passagem de Dica Frazão
Jamais será esquecida, nesta terra tão querida.
Santarém de tantas lutas e lidas.
Hoje, se levanta para de pé aplaudir e dizer...
Descansa em paz, grande artesã!
Enquanto sua arte e sua memória
Permanecerão vivas em nossos corações.
Obrigada D. Dica Frazão!!




Socorro Carvalho
Santarém – 19 de maio de 2017

22h45



 Créditos das fotos:
Foto: Pôr do sol - Nilson Vieira

Foto: D. Dica - Internet


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradeço sua visita, com breve retorno!! Seu comentário vem somar mais versos em minhas inspirações... grande abraço. Se quiser pode escrever diretamente para o meu email: socorrosantarem@gmail.com

Postagens em destaque

UM POEMA PARA ÁMON

Há dez meses... Você chegou!!! Trouxe no riso o estro. No calor O mais lindo poema de amor. Tão pequeno, tão meigo. Porém, forte e...