quarta-feira, dezembro 15, 2010

UMA MÚSICA... MARAVILHOSA!!!



Conheci a Banda Rosa de Saron através do Pedro (meu filho), de inicio não curtia muito, mas ouvia mesmo assim, junto com ele e Felipe (meu sobrinho). Com o passar do tempo comecei a ouvir com mais atenção e percebi o quanto são maravilhosas as mensagens que podemos encontrar nas músicas dessa banda maravilhosa.

Do novo trabalho da Banda Rosa de Saron  escolhi essa música como a minha preferida. Por isso trouxe para partilhar com cada um e cada uma de vocês que, sempre, me brindam com visitas neste meu espaço.

Com certeza todos nós somos seres imperfeitos. E em virtude dessa imperfeição muitas vezes erramos,outras vezes acertamos e assim vamos levando a vida, que apesar das intempéries não pode parar.

Mesmo que hoje o sol não brilhe e às vezes a saudade teime em nublar o seu olhar, mesmo assim, jamais perca a fé e a esperança no Deus da vida. Só Ele tem as respostas para nossas interrogações; tem o analgésico para curar nossas dores; tem o aconchego para nos amparar nas horas de solidão; em resumo, só Ele tem as explicações para tantas coisas que não conseguimos entender... Quando imaginamos que tudo não tem mais solução  Ele nos dá com a maior naturalidade todas as respostas que  procurávamos.

Espero que gostem da música. É um estilo diferente, mas com uma musicalidade deliciosa de se ouvir e até refletir.


Até mais!
 
Um grande abraço!!


Socorro Carvalho


AMOR TRAVESSO

Em seu corpo
Passeio livre e suave...
Entre toques e carícias beijo sua boca
Adormeço minha ânsia em seu desespero.
Em seu abraço, aqueço-me
No calor da loucura...
Huumm! Que fissura!
Nesse querer sem medidas
Quero seu corpo inteiro
Na troca desse amor sacana.
Poder dedilhar seu corpo
Embarcar e viajar
Em todas as formas de desejos
Escondidos dentro de você.
Na fonte proibida
Quero beber malícia...
Matar minha sede
Com a seiva bruta que vem de você.
Seiva tenra que brota do “ falo” (quente)
Faz-se alimento, suprimento para sobreviver...
Seiva que irriga, dá sabor
Molha, enche, transborda,
Faz-se bebida preferida
Ingerida no êxtase...
Delícia ardente.
Saciando-me de prazer.
Gozo ímpar
Amor travesso que junta eu e você.


Socorro Carvalho

SOBRE A ESCRITA

Meu Deus do céu, não tenho nada a dizer. O som de minha máquina é macio.

Que é que eu posso escrever? Como recomeçar a anotar frases? A palavra é o meu meio de comunicação. Eu só poderia amá-la. Eu jogo com elas como se lançam dados: acaso e fatalidade. A palavra é tão forte que atravessa a barreira do som. Cada palavra é uma idéia. Cada palavra materializa o espírito. Quanto mais palavras eu conheço, mais sou capaz de pensar o meu sentimento.

Devemos modelar nossas palavras até se tornarem o mais fino invólucro dos nossos pensamentos. Sempre achei que o traço de um escultor é identificável por um extrema simplicidade de linhas. Todas as palavras que digo - é por esconderem outras palavras.

Qual é mesmo a palavra secreta? Não sei é porque a ouso? Não sei porque não ouso dizê-la? Sinto que existe uma palavra, talvez unicamente uma, que não pode e não deve ser pronunciada. Parece-me que todo o resto não é proibido. Mas acontece que eu quero é exatamente me unir a essa palavra proibida. Ou será? Se eu encontrar essa palavra, só a direi em boca fechada, para mim mesma, senão corro o risco de virar alma perdida por toda a eternidade. Os que inventaram o Velho Testamento sabiam que existia uma fruta proibida. As palavras é que me impedem de dizer a verdade.

Simplesmente não há palavras.

O que não sei dizer é mais importante do que o que eu digo. Acho que o som da música é imprescindível para o ser humano e que o uso da palavra falada e escrita são como a música, duas coisas das mais altas que nos elevam do reino dos macacos, do reino animal, e mineral e vegetal também. Sim, mas é a sorte às vezes.

Sempre quis atingir através da palavra alguma coisa que fosse ao mesmo tempo sem moeda e que fosse e transmitisse tranqüilidade ou simplesmente a verdade mais profunda existente no ser humano e nas coisas. Cada vez mais eu escrevo com menos palavras. Meu livro melhor acontecerá quando eu de todo não escrever. Eu tenho uma falta de assunto essencial. Todo homem tem sina obscura de pensamento que pode ser o de um crepúsculo e pode ser uma aurora.

Simplesmente as palavras do homem.


Clarice Lispector
(Texto retirado do site Re leituras)

CABOCLO

Do rio arranca o sustento
Pesca de caniço
Tira o peixe do anzol
Pega pescada, pacu, aracu, tambaqui.
Caboclo faceiro.
Tem cheiro de moqueca de aracú.
Sabor de piracaia e farofa de piracuí...
Faz do pirão a isca preferida
Toma xibé de farinha
Come pirão com peixe salgado
Gosta de mapará assado.
Caboclo!
Ribeirinho do Tapajós.
Bronzeado de sol
Charmoso e sedutor
Encanta e fascina
Com o modo de falar
Sotaque do Pará.
Caboclo !
Moreno!
Lindo!
Pescador...
Olhar sereno
Sorriso conquistador.
Caboclo! Caboclo!
Moço belo...
Moreno!!
Meu amor.



Socorro Carvalho

SANTARÉM - RECITAL DE PIANO NA CASA DA CULTURA


A Casa da Cultura de Santarém recebe, hoje (15/12), às 19:30h, o Recital de Piano da Escola de Música Maestro Wilson Fonseca. Serão interpretadas obras musicais pelos alunos da Classe Profº João Paulo.

O repertório do espetáculo está composto por autores eruditos bastante conhecidos como Chopin (Tristeza do estudo opus 10, nº 3), Beethoven (5ª Sinfonia, tema do 1º movimento) e Handel (Aleluia do oratório “O Messias”). Entre os compositores nacionais que farão parte das apresentações estão Mário Mascarenhas (O Alerquim e O Pirrot), e Zequinha de Abreu (Tico-tico no fubá).

As atividades na Escola de Música seguem até o próximo dia 18 deste mês quando ocorrerá no Auditório da Casa de Cultura o Recital de Natal que marca a conclusão dos trabalhos de 2010 da instituição. Após o evento, a Escola fica de recesso e volta em janeiro de 2011 com atividades internas e algumas apresentações pré-agendadas. Na última semana de janeiro serão realizadas as inscrições para candidatos novos. Os recitais da Escola de Música Maestro Wilson Fonseca são abertos a toda a população e têm a entrada gratuita.



Fonte: Júlio César Guimarães.


Postagens em destaque

Maria Maria

Maria, Da lua Herdastes brilho e serenidade. Do sol Juntastes calor e esperança. Doce Maria! De encanto, de amor. Suave como a b...