terça-feira, fevereiro 15, 2011

MEU HOMEM... MEU MENINO

Assim feito a prata
Você está reluzente..
O brilho dos seus olhos
São contrastes radiantes do teu belo sorriso.
Todas as cores sobre tua pele
Faz só tonalizar uma beleza rara
Que se contrasta e contrasta.
E aos meus olhos sempre estais...
Lindo... lindo... lindo.
Pois cada cor é secundária
Na tonalidade preciosa
De tua pele morena.
Teu cheiro de homem( bem cuidado),
A barba bem feita
Os lábios carnudos e rosados...
São excitantes fascínios.
Servem-me de inspiração!!
Faz aguçar meus devaneios
Deixa em minha boca
Vontade de sentir teu beijo (molhado).
Instiga e insinua a vontade
De ter o calor das tuas carícias
Deslizando sem pudor
Sobre  minha pele nua.
Olhando-te...
Vejo como ficas mais maravilhoso
Em cada dia que se passa...
Tornando-te mais enigmático
Prendendo-me, sempre, em teus mistérios.
O desejo latente
Grita insistente
Excitando a vontade de beijar tua boca
Sentir-te dentro de mim...
Ah, homem lindo!!
Como é bom te sentir assim...
Tão experiente e ao mesmo tempo tão menino (traquino)
Brincando de me seduzir.
Ah, como é gostoso te sentir
Tão lindo... tão perto (de mim)
Pulsando apressado..
Aqui bem dentro de mim (do meu coração)...
Quanta poesia me despertas
Qanta ânsia me deixas...
Faz encher-me de vontade
Vontade de me encontrar em teu abraço
E apertada em meios aos teus braços...
Suspirar e sussurrar bem baixinho...
O quanto te quero
Meu homem...
Meu menino.


Socorro Carvalho

Um comentário:

  1. Adoro o enigma que colocas nos versos. São tão mágicos que deixam os apaixonados(como eu) embebidos de muita... muita... sei lá, muita coisa boa. srsrsr
    Um forte abraço, Help!

    ResponderExcluir

Agradeço sua visita, com breve retorno!! Seu comentário vem somar mais versos em minhas inspirações... grande abraço. Se quiser pode escrever diretamente para o meu email: socorrosantarem@gmail.com

Postagens em destaque

Chuva que rega saudade...

O dia amanheceu chovendo. Passou nublado. A tarde chegou com um tímido  sol .  Ao meu redor,  vejo rastros de saudade a penetrar me...