quarta-feira, março 02, 2011

DESLUMBRAMENTO

Fere-me o encantamento do teu vulto
como surpresa dentro de surpresa:
todo o meu ser, tomado de beleza,
escapa à treva que o trazia oculto.

Tudo em mim és tu: ar, sentidos, culto,
teus sonhos meus, a tua em mim tristeza,
e a música vestindo a natureza
ecoa o encantamento do teu vulto.

Na tua alma dorme a minha vida,
na minha trago a tua, adormecida,
mistério que me eleva e que me assombra.

Mas ainda assim, és um vapor fugace –
não chego a te tocar, como sonhasse
a sombra que sonhasse uma outra sombra.
 Jason Carneiro

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradeço sua visita, com breve retorno!! Seu comentário vem somar mais versos em minhas inspirações... grande abraço. Se quiser pode escrever diretamente para o meu email: socorrosantarem@gmail.com

Postagens em destaque

Chuva que rega saudade...

O dia amanheceu chovendo. Passou nublado. A tarde chegou com um tímido  sol .  Ao meu redor,  vejo rastros de saudade a penetrar me...