quinta-feira, setembro 01, 2011

ARQUEÓLOGOS DO MÉXICO LOCALIZAM VESTÍGIOS DA CIVILIZAÇÃO MAIA QUE TEM MAIS DE 2 MIL ANOS


Arqueólogos do México descobriram vestígios do que parece ser um palácio maia de 2 mil anos atrás. Os restos foram localizados na região de Chiapas, na fronteira com os Estados Unidos. A informação foi divulgada pelo Instituto Nacional de Antropologia e História (Inah) do México. As ruínas pré-colombianas do edifício indicam que havia antigas cidades maias na região há mais tempo do que se imaginava.
O diretor do Projeto Arqueológico Plano Ayutla, Luis Alberto Martos López, disse que até essa descoberta as evidências de ocupação na região de Chiapas apontavam para cerca de 250 anos depois de Cristo. A civilização maia, até então remontava a 1.000 anos antes de Cristo, e se caracterizava pelos avanços nos ramos da escrita, matemática e astronomia.

Até hoje as influências dos maias estão presentes em países como o México, Honduras, a Guatemala e El Salvador. Segundo pesquisadores, a civilização nunca desapareceu por inteiro. Alguns dialetos dos maias ainda são falados em regiões da América Latina.

O resultado das investigações revelados foram ontem (31), na Cidade do México. Os arqueólogos Susana Rivera Cruz e Karina Hernandez Gonzalez disseram que uma das estruturas localizadas reúne ossos, vasos, tigelas e pedras de moagem.

Na área foram localizados um esqueleto que parecer ser de um homem de 40 anos de idade e um de um animal do sexo feminino - cujos ossos foram fragmentados devido à passagem do tempo – e deve ter sido usado como oferenda.

López disse ainda que os vestígios localizados correspondem a quartos com paredes de 3 metros de largura, com cantos arredondados, caracterizando a arquitetura mais antiga do povo maia.

De acordo com os arqueólogos, os vestígios devem ser de um antigo complexo residencial, descoberto em um pátio localizado na área norte de Chiapas, indicando o período dos anos 50 depois de Cristo. Segundo eles, no local havia sinais da existência de salas e cofres, assim como vários elementos arquitetônicos considerados de elevado nível.

Os arqueólogos investigam o provável nome da cidade maia localizada. Uma das hipóteses é que se chamava Sak T'zi – por causa de algumas gravações encontradas - ou cidade de Ak'e. Sak T'zi, em referência a uma batalha retratada nos murais de Bonampak. De acordo com os especialistas, no local há prédios em cima de outras estruturas e subestruturas. Há uma área que contém três edifícios e três praças.

Renata Giraldi
Repórter da Agência Brasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradeço sua visita, com breve retorno!! Seu comentário vem somar mais versos em minhas inspirações... grande abraço. Se quiser pode escrever diretamente para o meu email: socorrosantarem@gmail.com

Postagens em destaque

Chuva que rega saudade...

O dia amanheceu chovendo. Passou nublado. A tarde chegou com um tímido  sol .  Ao meu redor,  vejo rastros de saudade a penetrar me...