terça-feira, setembro 13, 2011

COMEÇA HOJE PERÍODO DE CAMPANHA DO PLEBISCITO



Não e não. O Pará ninguém divide”. Esse é o slogan da campanha contra a divisão criado pelo pool de quatro agências que trabalharão para as frentes contra a separação do Pará para a criação dos Estados de Carajás e do Tapajós.


As primeiras peças da campanha, criada pelas agências Griffo, Galvão, Mendes e Gamma foram apresentadas ontem na sede da Associação Comercial do Pará, onde funcionará o comando da campanha antisseparação do Estado.



O material será confeccionado nas cores azul, branco e vermelho, as mesmas da bandeira do Pará. Além do slogan, o material apresentado ontem dá destaque para o número 55, que deverá ser digitado na urna eletrônica por aqueles que são contra a divisão do Estado.



O material da campanha pela divisão do Estado está sendo criado pelo marqueteiro baiano Duda Mendonça e as peças já apresentadas têm como cores básicas o verde e amarelo.



O lançamento do material publicitário contra a divisão reuniu os profissionais que doaram a criação da campanha e adversários políticos que passarão os próximos meses lado a lado lutando pela mesma causa. Os trabalhos foram comandados pelo deputado federal tucano Zenaldo Coutinho e pelo deputado estadual Celso Sabino (PR), que presidem as frentes contra Carajás e contra o Tapajós, respectivamente.



O deputado estadual Eliel Faustino (PR), que ainda disputa com Sabino o comando da frente contra a criação do Tapajós, participou do evento e anunciou que independente do resultado da ação judicial, participará da campanha. “Sou um soldado da democracia”, declarou.



A partir de hoje, já está liberada a campanha nas ruas contra e a favor da divisão do Estado do Pará para criação de duas novas unidades da federação. A propaganda no rádio e na TV, contudo, só começa no dia 11 de novembro, um mês antes do plebiscito, que será realizado no dia 11 de dezembro.



O clima da campanha deve esquentar a partir da próxima semana. Só ontem terminou o prazo para registro das frentes e agora o próximo passo será aguardar a homologação dos registros pelo Tribunal Regional Eleitoral. Após essa etapa, será emitido o CNPJ das Frentes e, em seguida, estará liberada a abertura da conta corrente por onde deverão passar todos os recursos a serem usados na campanha.



O Tribunal Superior Eleitoral limitou em R$ 10 milhões o valor máximo que cada frente poderá gastar. “Já vencemos campanha com poucos recursos e com muitos recursos. Dinheiro é importante, mas o principal é o entusiasmo”, disse o publicitário Orly Bezerra, que fez a apresentação das peças (banners, cartazes, adesivos para carro) contra a divisão. Ele não estimou valores para a campanha do não à divisão.



O deputado Giovanni Queiroz, que preside o conselho político da Frente Pró-Carajás, estima que a arrecadação da campanha chegue a R$ 5 milhões.



A frente Pró-Tapajós também aguarda a emissão do CNPJ para levar a campanha para as ruas. 



TRE registra cinco frentes



Cinco frentes parlamentares pró e contra a criação dos Estados do Carajás e Tapajós foram registradas até as 19h de ontem no protocolo do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), data-limite estipulada pela Justiça Eleitoral para participar do plebiscito de 11 de dezembro. A surpresa ficou por conta da frente contra a criação do Estado do Tapajós liderada pelo deputado estadual Eliel Faustino (PR) que, mesmo barrada pela Justiça, fez o seu registro.



A primeira a se registrar, às 12h47 de ontem, foi a Frente Pró-Estado do Tapajós, na presença do deputado federal Lira Maia, presidente da frente, do deputado estadual Alexandre Von, e dos advogados Sábato Rossetti, José Maria Lima e Walber Mattos. O tesoureiro será Edivaldo da Silva Bernardo.



Hoje será o dia “D” da frente, com a abertura da campanha “Sim, Tapajós!”. A data será marcada pelos simpatizantes com queima de fogos de artifício, em todos os 27 municípios do oeste paraense, às 7h.



A segunda a se registrar foi a Frente Juntos pelo Pará, contra a criação do Estado do Tapajós, tendo como presidente o deputado Eliel Faustino e como tesoureiro Fernando Carlos Carneiro. A frente de Eliel foi indeferida pelo TRE sob a alegação de que teria deixado de cumprir requisitos essenciais para o registro, como a não realização de convenção inicial até 2 de setembro. Faustino prometeu recorrer da decisão.



A terceira frente a fazer o registro foi a Frente Contra a Criação do Estado do Tapajós, que tem como presidente o deputado estadual Celso Sabino (PR), tendo como tesoureiro o vereador Abel da Cruz Loureiro. Sabino garante que continua tentando convencer Eliel Faustino a desistir de lançar uma frente e a se juntar à sua. Ainda não teve sucesso. “Temos as mesmas bandeiras. Espero que o Eliel se sensibilize e se junte a nós”, coloca.



A quarta a ser registrada foi a “Frente em Defesa do Pará Contra a Criação de Carajás”, tendo como presidente o deputado federal Zenaldo Coutinho e como tesoureiro Roberto Magalhães Reis.



As duas frentes contra os Estados do Tapajós e Carajás foram registradas praticamente ao mesmo tempo e serão lançadas durante um ato político às 19h de amanhã, na Escola Agrotécnica de Castanhal. “Nosso objetivo é iniciar as primeiras ações conjuntas das duas frentes já na sexta-feira”, diz Sabino.



A quinta e última frente a fazer o registro, por volta das 16h30, foi a “Frente por um Pará Mais Forte” a favor da criação do Estado do Carajás, presidida pelo deputado estadual João Salame (PPS), tendo como tesoureiro Ademar Rafael Ferreira. Ainda ontem as frentes pró Tapajós e Carajás se reuniriam para, segundo Salame, traçar as estratégias para a campanha conjunta.



Hoje, a Frente Pró-Carajás realiza um ato político às 19h em Redenção e, na quinta-feira, em Marabá. No dia 16, haverá atos em Jacundá e, no dia 17, em Xinguara e Piçarra. “Em seguida programaremos atos conjuntos na região metropolitana de Belém”, diz Salame. Segundo ele, o desafio das frentes será esclarecer que as três regiões ganharão muito mais. “Vamos convencer a maioria do povo do Pará da necessidade da divisão, através de argumentos sólidos baseados em números”, garante o parlamentar.



AL faz sessão especial dia 15 para debater plebiscito



Com a campanha do plebiscito nas ruas a partir de hoje, os deputados estaduais se reunirão em sessão especial para debater a possibilidade de divisão do Pará para criação dos Estados do Carajás e Tapajós. A sessão será realizada na quinta-feira, dia 15, por proposição do líder do PR na AL, deputado Raimundo Santos.



Porém, o parlamentar assegura que a intenção não é que o Legislativo paraense aponte um caminho a seguir no plebiscito, a favor ou contrário à divisão. Santos garante que o objetivo da sessão é justamente debater o tema, sem a obrigatoriedade do parlamento defender uma única bandeira. Até porque, ressalta o deputado, a criação dos estados do Carajás e Tapajós não é um tema de consenso em nenhuma das bancadas.



Segundo Raimundo Santos, é natural que o tema seja defendido com paixão pelos deputados, mas é preciso discutir as ideias com bom-senso e responsabilidade, para que não se corra o risco de ofensas entre os parlamentares e convidados.



Após o plebiscito em que a população vai às urnas para dizer se quer ou não a divisão do Estado do Pará para criação do Carajás e Tapajós, lembra Raimundo Santos, caberá à Assembleia Legislativa encaminhar o processo ao Congresso Nacional para decisão final.



Além dos deputados estaduais, a sessão especial marcada para começar às 10 horas contará com parlamentares federais do Pará, líderes empresariais e de outras entidades de classe, além de prefeitos e vereadores de todos os municípios paraenses. 



CALENDÁRIO



Data do Plebiscito: 11 de dezembro de 2011, com votação de 8h as 17h, nas seções eleitorais.



Quem vai opinar: toda a população do Estado do Pará



Decisão final: o resultado da votação será encaminhado pela Justiça Eleitoral ao Congresso Nacional, que terá a palavra final sobre a criação ou não dos Estados. A criação de Tapajós e Carajás depende da edição de lei complementar, conforme a Constituição Federal de 1988.



A campanha: começa oficialmente no dia 13 de setembro. Foi estabelecido limite de gastos em R$ 10 milhões para cada frente.



Propaganda: as frentes pro e contra a criação dos estados do Tapajós e do Carajás vão passar por rodízio na propaganda gratuita na TV, que durará 20 dias, de 11 de novembro a 7 de dezembro. A propaganda gratuita será veiculada às segundas, terças, quartas, sextas-feiras e sábados. 



(Diário do Pará)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradeço sua visita, com breve retorno!! Seu comentário vem somar mais versos em minhas inspirações... grande abraço. Se quiser pode escrever diretamente para o meu email: socorrosantarem@gmail.com

Postagens em destaque

DANIELLE LIMA!! PARA VOCÊ, UMA CARTA DO MEU CORAÇÃO... FELIZ ANIVERSÁRIO!!!

Querida filha, Danielle Katrine Hoje, pensei em te fazer um poema!! Rimar versos para te falar do meu amor... Mas como poetizar,...