POETA E ESCRITOR EMIR BEMERGUY É HOMENAGEADO NO VI SEMINÁRIO DE LETRAMENTO

Emir Bemerguy - do blog do Ércio Bemerguy
 
“ EMIR BEMERGUY : CONHECENDO UM POETA SINGULAR”, assim foi intitulada a apresentação da história de vida do poeta santareno Emir Bemerguy, no primeiro dia do Seminário de Letramento do Oeste do Pará.

Durante a homenagem estavam presente no auditório do CEULS/ULBRA  um casal de filhos do poeta: Lúcio e Márcia Bemerguy, além do genro Edson Queiroz

 
A homenagem a Emir Bemerguy foi aberta com declamações de poesias de autoria do poeta, feitas por acadêmicas do curso de Letras.

Momentos de emoção marcaram o momento, em especial, quando uma das estudantes declamou um poema que Emir escreveu para a filha Márcia Bemerguy .

Sobre aplausos da plateia Márcia não conteve a emoção e as lágrimas ao ouvir o poema que nela fora inspirado, pelo pai e poeta.

Após os muitos aplausos e as lágrimas emocionadas, Márcia fez a apresentação da vida de Emir.

Antes de tudo agradeceu a organização do evento pela lembrança de homenagear o poeta.

Ao mesmo tempo, ela explicou e justificou sobre a ausência e o estado de saúde de Emir , ressaltando que a debilidade   e a dificuldade de locomoção o impediram de estar presente, no evento.

Durante a apresentação, além do material do slide ela fez questão de ressaltar particularidades ímpares sobre a vida cotidiana do poeta e em especial do pai Emir Bemerguy.

Entre as particularidades Márcia destacou a veneração que Emir tem pelo Rio Tapajós e o amor  que o poeta tem pela cidade de Santarém, mesmo sendo filho natural de Fordlândia.

Na vida em família, Márcia destacou o amor incondicional do poeta pela esposa Berenice, musa inspiradora de tantos versos e poemas de Emir.

O amor para com a família, a religiosidade e a fé do poeta também foram destacadas com bastante ênfase por Márcia.

Um dos relatos que muito emocionou a plateia foi quando Márcia contou sobre o jeito romântico de Emir, citando como um dos gestos apreciados pelo poeta o de deixar  bilhetes com poemas de amor  sob a xícara de café da manhã  à amada Berenice.

De acordo com os relatos de Márcia Bemerguy o poeta tem escrito e não editados mais de uma dezena de  obras prontas.

No final Márcia agradeceu pela oportunidade de poder partilhar um pouco da vida do poeta e pai e foi muito aplaudida pelo público que lotava o auditório do CEULS/ULBRA.

 Socorro Carvalho

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Frases picantes que homens gostam de ouvir na hora do sexo

UMA CARTA PARA MEU FILHO AMADO..

ENFIM... MEUS 18 ANOS DE IDADE!!!