domingo, setembro 23, 2012

POETA E ESCRITOR EMIR BEMERGUY É HOMENAGEADO NO VI SEMINÁRIO DE LETRAMENTO

Emir Bemerguy - do blog do Ércio Bemerguy
 
“ EMIR BEMERGUY : CONHECENDO UM POETA SINGULAR”, assim foi intitulada a apresentação da história de vida do poeta santareno Emir Bemerguy, no primeiro dia do Seminário de Letramento do Oeste do Pará.

Durante a homenagem estavam presente no auditório do CEULS/ULBRA  um casal de filhos do poeta: Lúcio e Márcia Bemerguy, além do genro Edson Queiroz

 
A homenagem a Emir Bemerguy foi aberta com declamações de poesias de autoria do poeta, feitas por acadêmicas do curso de Letras.

Momentos de emoção marcaram o momento, em especial, quando uma das estudantes declamou um poema que Emir escreveu para a filha Márcia Bemerguy .

Sobre aplausos da plateia Márcia não conteve a emoção e as lágrimas ao ouvir o poema que nela fora inspirado, pelo pai e poeta.

Após os muitos aplausos e as lágrimas emocionadas, Márcia fez a apresentação da vida de Emir.

Antes de tudo agradeceu a organização do evento pela lembrança de homenagear o poeta.

Ao mesmo tempo, ela explicou e justificou sobre a ausência e o estado de saúde de Emir , ressaltando que a debilidade   e a dificuldade de locomoção o impediram de estar presente, no evento.

Durante a apresentação, além do material do slide ela fez questão de ressaltar particularidades ímpares sobre a vida cotidiana do poeta e em especial do pai Emir Bemerguy.

Entre as particularidades Márcia destacou a veneração que Emir tem pelo Rio Tapajós e o amor  que o poeta tem pela cidade de Santarém, mesmo sendo filho natural de Fordlândia.

Na vida em família, Márcia destacou o amor incondicional do poeta pela esposa Berenice, musa inspiradora de tantos versos e poemas de Emir.

O amor para com a família, a religiosidade e a fé do poeta também foram destacadas com bastante ênfase por Márcia.

Um dos relatos que muito emocionou a plateia foi quando Márcia contou sobre o jeito romântico de Emir, citando como um dos gestos apreciados pelo poeta o de deixar  bilhetes com poemas de amor  sob a xícara de café da manhã  à amada Berenice.

De acordo com os relatos de Márcia Bemerguy o poeta tem escrito e não editados mais de uma dezena de  obras prontas.

No final Márcia agradeceu pela oportunidade de poder partilhar um pouco da vida do poeta e pai e foi muito aplaudida pelo público que lotava o auditório do CEULS/ULBRA.

 Socorro Carvalho

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradeço sua visita, com breve retorno!! Seu comentário vem somar mais versos em minhas inspirações... grande abraço. Se quiser pode escrever diretamente para o meu email: socorrosantarem@gmail.com

Postagens em destaque

AH, ESSE AMOR!! AH, ESSE APEGO...

Ela tinha nos olhos um vislumbrar de esperança e no coração sentimentos inesquecíveis. Nas horas tristes escrevia novos versos. Li...