domingo, julho 07, 2013

SAUDADES DE VOCÊ...

O  verso de outrora,
Hoje faz parte da poética esquecida.
A distância , o silêncio,
Estampam-se como miragem de sua imagem, dentro do coração.
O olhar perdido é procura sem fim.
A paisagem sem vida, já não tem mais o brilho do seu olhar.
O universo nublado procura os raios do seu sorriso,  que se perderam no tempo.
As horas passam, enquanto o coração triste palpita a sua procura.
O corpo carente grita na ausência da ousadia de suas mãos .
O verso está triste, perdido em meio a solidão dos seus beijos.
Camões sussurra que: “ o amor é fogo que arde sem se ver”.
Enquanto cá no peito uma chama arde e não se apaga.
Na sua  ausência fica triste a inspiração.
O timbre da sua voz era  sinfonia no ar.
Porém, a orquestra está calada, nesse vazio infindo.
As cifras da canção  perderam a harmonia e a música perdeu o tom, o som, o ritmo.
Enquanto no peito,  uma inquietação se apodera  do silêncio.
Deixando-me uma sonora solidão no olhar.
Ah, coração teimoso!
Tenta se acalmar...
Aquieta essa tempestade.
Agasalha essa ansiedade, que  tanto teima em morar cá dentro do peito...
Esse sentir assim , sei lá,  não sei o quê...
Que aflige e maltrata  essa  razão.
Enche de emoção cada pensamento insano
Contido nessa vontade louca de ver você...
Um sentir que vem mansinho,
Aloja-se no meu "vagabundo" coração ...
Amor na contra mão...
Pecado.
 Ilusão.
Contrição?
Não.
 Inspiração...
Saudades de você.


Socorro Carvalho

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradeço sua visita, com breve retorno!! Seu comentário vem somar mais versos em minhas inspirações... grande abraço. Se quiser pode escrever diretamente para o meu email: socorrosantarem@gmail.com

Postagens em destaque

UM POEMA PARA ÁMON

Há dez meses... Você chegou!!! Trouxe no riso o estro. No calor O mais lindo poema de amor. Tão pequeno, tão meigo. Porém, forte e...