sábado, julho 20, 2013

SERÁ QUE É SAUDADE?


Tarde nublada, cá em minha mente  pensamentos me transportam para longe, em busca de você. Será saudade? Não sei. No peito uma lacuna que não consigo entender, nem tão pouco explicar. Uma sensação estranha, escondida em meu  coração.

Pela janela vejo a chuva caindo,  enquanto a tarde vai escurecendo,  logo a noite vai chegar trazendo a escuridão, quem sabe a solidão, saudade do seu olhar. A chuva fina, continua caindo, trazendo  o frio, vontade de me aconchegar  em seus braços, e adormecer no calor de seu corpo quente, envolvida em seus abraços. Devaneios se agigantam e em cada quimera você é o único espetáculo.

O clima frio, apenas aquecido pelo calor dos lençóis, sem o toque de tuas mãos, consome meus desejos.Sei lá, que sensação.  Diante do cenário, perco-me na nostalgia. No dvd  coloco  a dupla Zezé Di Camargo  e Luciano para cantar, enquanto assisto o video,  as lembranças suas vão se apossando do meu coração, da minha mente, tomando  conta de todo meu ser. Sua voz firme, parece ressoar em meus ouvidos em cada  instante desestabilizando minhas vontades. Seu perfume parece estar no ar, provocando meu respirar.

Sei lá, é você inteiro na miragem do meu olhar. Como tatuagem profunda você está marcado em minha pele, em meu peito. A música que ouço me enche de saudade e sinto vontade de arrancar você do pensamento e te trazer para minha realidade, para meu colo e sem nada dizer, apenas  abraçar seu corpo e me agasalhar. Mas a distancia me impede e não posso te encontrar. Você está distante e nem sei onde te encontrar.

Nos pensamentos uma tempestade de lembranças molham meus olhos e mesmo entre disfarces busco você no íntimo de minhas mais belas recordações. Seu beijo, seu abraço, seu corpo másculo  são lembranças nuas, suas, guardadas aqui dentro do meu peito. O tempo continua nublado, meu coração encharcado de saudades...


Socorro Carvalho

DEUS ESTÁ AQUI



 Energia. É isso que a cidade do Rio de Janeiro tem sentido exalar nos ares de todas as ruas onde milhares de peregrinos se encontram a espera do magis que a Jornada Mundial da Juventude fará todos experimentarem. Isso tem sido o combustível que move muitos corações para estar face a face com Deus. 
  

Não é raro encontrar estes peregrinos admirados com a beleza de Deus entranhada nas paisagens fantásticas do Rio. Mas olhando estes, pude perceber que Deus, no infinito, torna-se visível para os que creem. Assim, não tem como negar: Deus está aqui. Deus está na beleza da Criação.

Osinaldo  Filho – direto do Rio de Janeiro

Confira algumas fotos feitas pelo Osinaldo no Rio de Janeiro:






 

Osinaldo Filho é santareno, seminarista do Seminário São Pio X  e está no Rio de Janeiro para participar da JMJ - 2013. 

LIDERANÇA MUNDURUKU PARTICIPA DE EVENTO NA CORÉIA


 Essa semana o líder indígena Cândido Munduruku  esteve nas dependências da Rádio Rural e, nas biblioteca do Rádio pela Educação,  concedeu uma entrevista a  dois jornalistas, para um documentário que será produzido sobre as questões indígenas do Alto Tapajós e a construção do Complexo Hidrelétrico no Rio Tapajós.

O líder indígena, Cândido Munduruku , em breve, vai embarcar para uma viagem à Coreia do Sul, onde participa da Conferência Internacional, com o tema: Coração da Amazônia Abraça a Coréia.

Do Brasil, irão Ruy Sposat, Jornalista do CIMI; Sergio Bermam, professor da Universidade de São Paulo; a ex-ministra do meio ambiente e ex-senadora, Marina Silva e Cândido Munduruku, líder indígena do Alto tapajós.

A viagem está marcada para o dia 18 de agosto, com chegada prevista no dia 21. O evento é organizado pela Federação Coreana para o Movimento Ambientalista.


Cândido Munduruku terá participação importante nesse evento e vai participar do debate: No Caminho para a proteção da Amazônia.

Em entrevista ao Jornal da Manhã da Rádio Rural o líder indígena destacou alguns assuntos específicos que irá abordar, entre eles: a cultura dos povos e as consequências dos projetos do governo Brasileiro para as terras indígenas.


A conferência na Coréia do Sul encerra no dia 25 de agosto e tem como objetivo Compartilhar a consciência entre os povos da Amazônia e Coréia e fomentar a consciência cidadã sobre a proteção da Amazônia. 


Cândido Munduruku disse:

 “Nós povo munduruku não aceitamos construção de barragem no Tapajós. A construção das barragens vai destruir nosso rio e vai matar nosso peixe. A floresta é nosso supermercado é lá que índio pega tudo que precisa sem pagar. Por isso não podemos deixar matar a floresta. Quando o português chegou ao Brasil o povo indígena já existia, e nós queremos que Governo respeite a nossa história e os nossos direitos. Não podemos aceitar dinheiro de barragem, pois esse dinheiro é sujo e índio não quer  dinheiro sujo, quer o rio sem hidrelétricas. Nós temos direito a escola e  postos de saúde com atendimento de qualidade, mas isso é um direito nosso,  que o governo  tem de cumprir. É obrigação do Governo dar aos povos  indígenas condição de vida digna. Governo manda estudioso para pesquisar , estudar e depois mandar gente para construir grandes projetos e destruir nosso rio e nossa gente. Agora não vamos mais deixar pesquisadores entrar em nossas terras, só com autorização nossa”. 
Cândido Munduruku - Liderança Indígena 


Socorro Carvalho 
Informações da Rádio Rural de Santarém

JACAREACANGA: RECEBEMOS UM “NÃO” DOS MUNDURUKUS

Reunião com lideranças Munduruku na sede da Associação Pusuru. Foto: Marcio Isensee

Chegamos a Jacareacanga após quase 8 horas de viagem através da BR-230, a Transamazônica. Os dois objetivos principais dessa perna eram falar com os vereadores e lideranças mundurukus e visitar uma de suas aldeias.

Ouvimos informações desencontradas sobre a situação na cidade. Houve quem nos dissesse que o clima estava tenso por conta da detenção pelos mundurukus de 3 biólogos que trabalhavam para a Eletrobrás fazendo pesquisas na região. Ainda no ônibus, uma moça com uma criança ainda de peito nos conta que havia se mudado para Jacareacanga há 4 anos e que gostava da tranquilidade de lá.

O município de Jacareacanga tem 14,1 mil habitantes (Censo do IBGE de 2010), boa parte indígena. A cidade é composta de meia dúzia de ruas de terra largas. Saímos do micro-ônibus que nos trouxe e não chegamos a andar um quarteirão para encontrar o hotel São Cristovão, comandado pela simpática, mas durona, Dona Dé.


Famintos, seguimos até a praça da cidade. Era um domingo à noite e a praça estava cheia. Sentamos no “Pizzaria e Lanchonete São Benedito”, um lugar espaçoso com piso de cimento, teto de zinco e sem paredes. Ao lado do balcão de serviço, duas TVs grandes de LCD. Uma passava o jogo do Flamengo x Vasco, a outra o programa do Faustão. Quando acabou o jogo, o local se esvaziou. A pizza de palmito era boa.




Fachada da sede da Funai, em Jacareacanga. Foto: Marcio Isensee
Na manhã seguinte, fomos até a Câmara Municipal de Jacareacanga, onde primeiro encontramos o vereador Raimundo Santiago, 49, mais conhecido como Raimundinho do PT, eleito com 262 votos (4,55% do total). Após dois dedos de conversa, ele chama e nos apresenta a Elinaldo Crixi Munduruku, 43, um dos três vereadores indígenas do município, eleito pela primeira vez (na segunda tentativa) pelo PMDB, com 291 votos.


Simpático, ele nos concede uma entrevista em vídeo no seu gabinete, uma pequena sala onde fica sua mesa e computador. Elinaldo é católico, casado e tem 4 filhos. Não esconde o orgulho ao contar que a filha mais velha estuda direito em Santarém. Ele é esquivo ao falar da sua posição com relação as hidroelétricas do Tapajós, mas parece apoiá-las. Diz que os mundurukus costumavam viver no campo, mais afastados do rio e que foram as missões que mudaram o hábito e trouxeram as aldeias para a beira do Tapajós e afluentes.


Uma das principais missões locais é a Cururu, criada em 1912 por padres católicos alemães no rio que leva o mesmo nome. Elinaldo conta que, na a maior parte, as aldeias são ermas e carentes, que ele gasta fortunas em óleo combustível para visitar a sua própria aldeia. Conta a história de “uma parente” (palavra que, aprendemos, pode significar alguém próximo ou qualquer munduruku) que faleceu por demora no atendimento. A moça estava grávida e teve complicações. Sua aldeia ficava a 24 horas a pé do primeiro campo de pouso. Ela percorreu esse caminho e voou para Jacareacanga. Ao ser atendida, não resistiu.

PROGRAMAÇÃO DA JMJ SANTARÉM


Enquanto os mais de 250 jovens estarão no Rio de Janeiro participando da Jornada Mundial da Juventude, em Santarém uma programação será desenvolvida a partir deste domingo, 21, às 20h. Inicia com uma panfletagem na Orla da cidade. Lideranças jovens vão distribuir panfletos convidando a população para participar da programação que é coordenada pelo Setor Juventude da Diocese.

A partir do dia 24 de julho, a programação está assim definida:

Dia 24/07- Encontros Catequéticos: 19h

Região Um: Ginásio do Colégio Dom Amando

Região Dois: Auditório do IFPA(Interventoria)

Região Três: Igreja São João Batista- Jardim Santarém

Região Seis: Igreja Sagrada Família

26 de julho

18h: Via Sacra com o Papa Francisco direto do Rio de Janeiro

Animação/show: Banda Anuncia-me

Local: Praça da Matriz

27 de julho

18h: Vigília da Juventude com o Papa direto do Rio de Janeiro

Animação/show: Banda Filhos Luz

Local: Praça da Matriz

28 de julho

 10h: Missa com o Papa, transmitida do Rio de Janeiro

Local: Igreja São Francisco – Caranazal

18h: Show cultural em louvor pela JMJ

Animação/Show: Banda Paz na Terra

Local: Praça da Matriz

Haverá ainda nos três dias apresentação  de coreografia musical, karatê e teatro.

A Jornada Mundial da Juventude traz o lema: “Ide e fazei discípulos entre todas as nações”. (Mt 28,19).

Ercio Santos – Pastoral da Comunicação/Diocese de Santarém

PROFESSORA ELENY!! BOA VIAGEM SENTIREMOS SAUDADES SUAS ...

Marlison concentrado procurando a música das poderosas....rsrs

  ESPERA:

“BOA VIAGEM  SENTIREMOS SAUDADES SUA”...  a frase  foi o tema da festinha surpresa organizada e preparada para professora Eleny  Brandão Cavalcante,  pela turma  de bolsistas e participantes  do GEPES – Grupo de Estudos e Pesquisas Educação de Surdos e Proext 2013 – Programa de Extensão Universitária.

O objetivo da festinha foi  uma forma carinhosa de desejar boa sorte à professora Eleny,  que na próxima sexta feira (27), vai embarcar com destino à cidade de Campinas,  em São Paulo, onde vai realizar estudos de doutorado.

Professora Eleny foi surpreendida, de verdade, com a festinha...rsrs

 SURPRESA: 

 Eleny Cavalcante permanecerá em Campinas até o mês de novembro. A professora que é coordenadora do Programa de Extensão Universitária  - Proext  2013 e do Grupo de Estudos  e Pesquisas de Educação de Surdos – GEPES.

Durante esse período de afastamento da professora Eleny quem assume a coordenação do dois grupos é  professora Daiane Pinheiro.

Para que a surpresa fosse possível, contamos com a ajuda da professora Daiane,  que carinhosamente aceitou nosso convite, responsabilizando-se em afastar e trazer de volta, à sala do GEPES,   a professora Eleny.



Com lágrimas descendo na face, ela contemplava tudo admirada. Não sabia de sorria ou chorava...rs

E imóvel... Eleny continuava chorando de emoção...

PREPARATIVOS:

Durante o dia todo Jaqueline Figueira, Luciana Pedroso e demais colegas organizaram todas a ornamentação, encomendas e preparos das delícias da festa.

 Preparada  de forma linda e caprichada a festa teve todo o colorido e alegria merecida pela professora Eleny.

Um pouco restabelecida ela organiza as palavras e diz estar  muito feliz...
EMOÇÃO:

O encontro de amizade foi regado por muita emoção partilhada e dividida entre as lágrimas e sorrisos.  O encontro além de ter sido  um momento   de expressar  nosso carinho foi também um momento que  aproveitamos para lembrar que no próximo dia 04 de agosto será o dia do aniversário da professora  Eleny , que nessa data já vai estar longe, fisicamente,  de todos nós.

Eleny enxuga as lágrimas e dá aquele lindo sorriso!!!

PALAVRAS:

O encontro foi regado ainda com palavras de carinho, amizade e agradecimentos dos alunos (as) pelo carinho, amizade e presença da professora Eleny na vida de cada um e cada uma de  nós.



Atentamente professora Eleny ouve emocionada e com muita atenção, cada palavra...
SENTIMENTOS:
Aderson , acadêmico e integrante do Proext 2013/GEPES abriu as homenagens falando do carinho, amizade e importância construída entre os grupos e a professora.

Em seguida Patrícia Siqueira também falou emocionada e aproveitou para fazer agradecimentos à professora Eleny orientadora do Trabalho de Conclusão de Curso de Patrícia.


Entre lágrimas e muita emoção... o abraço das amigas Patrícia e Eleny

Depois, sem muitas palavras Liliane presentou professora Eleny com um pingente Muiraquitã,  amuleto da Amazônia  usado para dar sorte,  quando  recebido de presente.

Liliane também faz parte do GEPES  e foi uma das acadêmicas que recebeu as orientações de TCC com a professora Eleny. 


Liliane abraça com alegria a grande amiga e professora...

Eu, Socorro, aproveitei o momento e também agradeci pelo carinho e amizade sincera e bondosa de professora Eleny.

Nos últimos tempos de minha vida, em momentos de muitas turbulências, professora Eleny foi uma pessoa compreensiva e com sua amizade, carinho e abraço sincero sempre  acalmava meu desespero. Só tenho a agradecer essa grande mulher que tão rapidamente inspirou em todos nós um carinho e um respeito muito especial.

Enfim, só temos a agradecer a Deus pela presença de professora Eleny  em nossas vidas. Vamos ficar com saudades, mas sabemos que essa distancia e essa saudade tem um preço : a realização profissional e aprimoramento do conhecimento da mestra.


Em minha fala destaquei o valor e importância de professora Eleny e demais professoras em nossas vidas...

A emoção contagia e as palavras são substituídas pelo abraço...

O registro de nossa presença e amizade carinhosa...

SAUDADE:

Em meu nome e  de todos os nossos colegas do Proext / Gepes  desejamos muita perseverança e determinação  nesta  nova etapa de vida, professora.

Só nos resta pedir a Deus que Ele  ajude na concretização  de todos os sonhos  da professora Eleny  que vai em busca de conquistar novos conhecimentos para ela e assim contribuir com  nossa  sociedade acadêmica.

À professora  Eleny  Cavalcante  votos de sucesso  e de boa sorte.
Sucesso, professora  Eleny  e tudo de bom.

À professora  Daiane, que vai nos acompanhar, a partir de agora desejamos muito sucesso, parceria e fortalecimento de nossa amizade e atividades.



Nós: Marlison, Lucenir, Suelen, Patrícia, professora Eleny, Liliane, Jaqueline, Luciana, Aderson e  eu


Suelen, Patrícia, professora Daiane, Liliane , professora Eleny , Luciana, Jaqueline, Aderson, eu e Lucenir.

O GABRIEL: 
O Gabriel é o filhote da professora Eleny e hoje esteve lá junto de nós, na sala do GEPES, na Ufopa, comendo na  hora da festinha preparada para mamãe querida, né Gabriel?rsrs
Um coisa é certa, o Gabriel gostou mesmo foi dos balões coloridos...






Aqui professora Eleny com sua maior e mais linda inspiração, o Gabriel.

Valeu professora!
Bons estudos e tudo de bom!!

Jamais esqueça que você é muito, muito especial para todos e todas nós!!

Deus conduza seus passos e direcione seus objetivos sempre com êxito e sucesso.


Abraços


da Socorro Carvalho e toda turma do GEPES  (Socorro, Marlison, Suelen, Jaqueline, Luciana, Aderson, Nacife, Keilyane e Lucenir)  PROEXT 2013 ( Patrícia e Liliane).

UFOPA - TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO - LILIANE SOARES

Liliane Viana Soares e a concentração no  trabalho

Na quarta feira (17), na Ufopa,  a acadêmica do Curso de Pedagogia LILIANE VIANA SOARES defendeu o TCC - Trabalho de Conclusão de Curso.

O tema do trabalho é voltado para Educação Especial:  "A presença (ou ausência) da cultura surda no currículo escolar"  e a orientadora foi a professora Msc Eleny Brandão Cavalcante.

A Mesa julgadora foi formada pelas professoras Daiane Pinheiro, Kayssia Christina  Oliveira e a professora Eleney Cavalcante.

Após meses de dedicação e muitas pesquisas Liliane concluiu o trabalho de conclusão de curso com a fé em Deus e as preciosas orientação da professora Eleny, sempre presente encorajando e incentivando com orientações e amizade.

Depois de muitas noites estudando e refazendo o trabalho, enfim o trabalho foi concluído e apresentado, sendo aprovado com o conceito máximo: EXCELENTE.


Olhos atentos e dedicação absoluta


Banca Julgadora: Professoras: Kayssia ( de branco), Daiane e Eleny


Assinatura da ATA  

Liliane com as mestras e o sorriso de êxito no rosto...



Liliane com professora Eleny grande mestra e amiga




Liliane com Jaqueline Figueira 

A presença amiga e constante de professora Eleny


Aqui apresento Liliane Viana Soares a futura Pedagoga de Santarém 9 minha colega do GEPES)

Lili!!

Apesar do pouco tempo que te conheço aprendi a gostar muito de você. E nesses últimos dias passei a gostar mais ainda, pelo carinho e amizade que tem demonstrado por mim.Sou grata a Deus por sua amizade em minha vida. Você que todos os dias, ao perceber meus dias de tribulações, mesmo em silêncio me falava por meio de sms, sempre as mensagens mais lindas e animadoras. Obrigada mesmo, Lili! 

Diante disso só tenho de ficar feliz por você pela sua conquista e vitória por ter concluído seu trabalho com muito amor e responsabilidade.

A você meu carinho e votos de que Deus  encha seus passos com muito carinho e que assim sejas sempre muito feliz e cheia de bondade.



Felicidades e sucesso!!


Abraços


da Socorro Carvalho

Postagens em destaque

Maria Maria

Maria, Da lua Herdastes brilho e serenidade. Do sol Juntastes calor e esperança. Doce Maria! De encanto, de amor. Suave como a b...