quarta-feira, novembro 20, 2013

PEDAGOGA PÂMELA CRISTINA RAMOS NESTE DIA MAIS QUE ESPECIAL!!

 
Hoje é um dia mais que especial, o dia em que oficialmente me tornarei pedagoga. Dia feliz... Mas sinceramente estou perdida, pois dentro de mim existem uma mistura de sentimentos, sentimento de perda, por saber que nao encontrarei mais colegas com quem convivi cinco anos, metade de mim quer ir, outra metade quer ficar, qual a desculpa que vou dar para passar o dia no patifao? Rsrsrs, Nao serei mais academica, a saudade ja ta batendo na minha porta, mas tenho certeza que as amizades verdadeiras ficarao. O orgulho e o sentimento de dever cumprido também sao enormes dentro do meu peito. Mais uma etapa, gracas a Deus com um grande crescimento, intelectualmente , mas principalmente um crescimento como pessoa humana, Amo de paixao a pedagogia e trabalhar em prol da melhoria da educacao e para o bem estar social é a minha meta. Agradeco a todos pelo apoio e incentivo.



Pamela Cristina Ramos




Parabéns, Pâmela!!
Muito sucesso para você e toda sua turma de Pedagogia.
Galera esperta e repleta de gente inteligente, guerreira, especial, vibrante e parceira
 um do outro e uma da outra.
Galera que conheci e que tive a alegria de conviver com alguns de vocês.
Conhecer você Pâmela foi muito legal!!
Estou feliz por cada um e cada uma de vocês.
Agradeço pelos grandes momentos de nossos lanches no ' patifão" regados a refri e Pão doce, não tinha sabor igual. Os muitos risos,as piadas, as bagunças, as respostas "delicadas"  e tudo era sempre motivo de muita diversão.
E você junto de Patrícia, eram sempre adoráveis com aquelas brigas inesquecíveis...
Você com a produção de seu TCC e sua " preocupação"  exagerada, era demais, (risos)
Porém, o momento mais engraçado foi quando lhe perguntei se seu ex namorado era padre. Lembra? Para , então, só depois descobrir
quem era o seu  ex  famoso e tão misterioso. (risos) 
Enfim, imagino o quanto vai ser grande a saudade de tudo isso e daquela Universidade que nos acostuma tanto com cada canto dela como se fosse a nossa casa.
Agora você segue outros caminhos, vai em busca de novos desafios, Uma coisa é certa, pelo nivel de nossos professores, sei que estais preparada.
Deus abençoe seus passos e cada instante de sua vida e nova jornada.
Um grande abraço e FELICIDADES!!


 Abraços, PAM!!


Da Socorro Carvalho

ENFRENTAMENTO AO RACISMO E CONSCIÊNCIA NEGRA: E A COMUNICAÇÃO COM ISSO?

Em pleno século XXI, o racismo midiático elabora e reforça os preconceitos, legitimando a invisibilidade, a inferiorização e a estigmatização da população negra nos meios de comunicação de massa

 Propaganda Devassa
* Por Cecília Bizerra Sousa

Hoje é véspera do 20 de novembro, Dia Nacional da Consciência Negra. Dia em que Zumbi, líder do Quilombo dos Palmares, foi perseguido e morto, no ano de 1695. Embora a data venha sendo lembrada há tempos pelo Movimento Negro, apenas em 2003 foi reconhecida oficialmente pelo Estado brasileiro, por meio da Lei n°10.639, que inclui a data no calendário escolar nacional. E só em 2011 a presidenta Dilma Rousseff sancionou a Lei n° 12.519, que cria oficialmente a data, sem obrigatoriedade de feriado. Mesmo assim, um total de 1.047 municípios já decretou feriado para o Dia Nacional de Zumbi e da Consciência Negra.

Para além da reflexão sobre a contribuição que a população negra teve e tem na construção da sociedade, da economia e da cultura brasileiras, a data serve também para lembrar que a desigualdade racial é estruturante na formação da nossa sociedade, e que o desenvolvimento de políticas de enfrentamento ao racismo e de promoção da igualdade racial são primordiais.


E o que isso tem a ver com comunicação? Muita coisa. Porque, se consciência negra tem a ver com enfrentamento ao racismo, e o racismo é frequentemente produzido e reproduzido pelos discursos midiáticos, não há como enfrentá-lo sem também reconhecer a necessidade de mudanças na comunicação de massa no Brasil, tradicionalmente branca, concentrada, de natureza familiar e elitista.


Como se não bastasse o histórico de escravização, que tem notórios reflexos sobre a situação de inferioridade socioeconômica e cultural em que a população negra brasileira se encontra hoje, esta população ainda luta, em pleno século XXI, contra o racismo midiático, que elabora e reforça os preconceitos. Este racismo velado (ou não) atua com primazia para reforçar a invisibilidade, a inferiorização e a estigmatização da população negra brasileira nos meios de comunicação. A negação da existência do racismo, que contribui para a sua reprodução, também faz parte da forma de atuação desta grande mídia.

Em sua história de lutas, o Movimento Negro Brasileiro conquistou grandes avanços institucionais, como as políticas de ação afirmativa para a inclusão de negros e negras nas universidades e a criação Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial, um órgão com status de ministério que, entre outras coisas, atua na formulação, coordenação e articulação de políticas e diretrizes para a promoção da igualdade racial.


Por outro lado, não é fácil esses avanços e políticas se consolidarem se, no cenário midiático, o racismo é negado; negros e negras representam papéis subalternos nos enredos; programas evangélicos demonizam as religiões de matriz africana; a publicidade vende como nunca a mulher negra; revistas e comerciais exaltam o padrão de beleza eurocêntrico e vendem a família branca, urbana e de classe média como ideal de felicidade.


Não à toa, diversas propostas de legislação e políticas públicas vêm surgindo como fruto do aprofundamento dos debates envolvendo a questão racial e a comunicação. O Estatuto da Igualdade Racial conta com um capítulo sobre Comunicação Social. As três edições da Conferência Nacional de Promoção da Igualdade Racial (Conapir) e a 1ª Conferência Nacional de Comunicação (Confecom) aprovaram resoluções que recomendam políticas públicas de comunicação voltadas para o combate ao racismo e a promoção da igualdade racial. Destaca-se também a presença de artigos contemplando a questão racial no Projeto de Lei de Iniciativa Popular da Mídia Democrática, formulado pelo Fórum Nacional pela Democratização da Comunicação em conjunto com diversas outras entidades da sociedade civil, diversas diretamente ligadas à pauta racial.


A democratização da comunicação é, portanto, questão estratégica e fundamental para o enfrentamento ao racismo e a consolidação das políticas de promoção da igualdade racial no Brasil. Continua urgente uma regulação que coíba o racismo de fato na mídia, que reavalie a manutenção de concessões de rádio e TV que praticam o racismo em sua programação, que garanta o direito à diversidade étnica na mídia e a uma formação que incorpore o debate sobre a questão racial nos cursos de Comunicação Social.


Sem uma mídia que se comprometa com a afirmação da diversidade da população brasileira e com o caráter público da comunicação, a negação do racismo, a inferiorização, estigmatização e invisibilidade da população negra continuarão presentes na pauta, nas linhas, imagens e discursos da mídia brasileira.



* Cecília Bizerra Sousa é jornalista, mestranda do Programa de Pós-Graduação em Comunicação da Universidade de Brasília, militante do Movimento Negro e integrante do Intervozes.

Fonte: Carta Capital 

ACADÊMICAS DA UFOPA PARTICIPAM DO 14º SILEL, EM UBERLÂNDIA/MG


Sílvia Letícia e Almira Vieira 

A cidade de Santarém está representada , em Uberlândia/ MG,  no XIV SILEL – Simpósio Nacional e Internacional de Letras e Linguística.

Isso mesmo estão em Uberlância para participarem do Simpósio as acadêmicas da Universidade Federal do Oeste do Pará - UFOPA: SÍLVIA LETÍCIA SOARES CORRÊA - ALMIRA VIEIRA DA SILVA


As duas estudantes  são do Curso de Letras/Ingês da UFOPA e no  Simpósio vão apresentar amanhã,  21 de novembro o  painel com a  temática: Histórias em quadrinhos no ensino de inglês na escola pública do município de Santarém- PA. 

O trabalho faz parte das atividades do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência PIBID/INGLÊS da Insituição.

O PIBID  visa à promoção da iniciação à  docência de licenciandos das Instituições de Educação Superior. 

O PIBID/INGLÊS da Ufopa tem a coordenação  do Prof. Dr Nilton Varela Hitotuzi .

Daqui vão nossos votos de boa sorte as minhas duas lindas amigas Sílvia e Almira que , certamente, irão representar muito bem a Ufopa e Sanatrém. 



Socorro  Carvalho 


Organizado pelo Instituto de Letras e Linguística da Universidade Federal de Uberlândia, o SILEL – Simpósio Nacional e Internacional de Letras e Linguística – é um evento acadêmico-científico bienal, que contempla as áreas de Linguística e Literatura.

O XIV Simpósio Nacional de Letras e Linguística e IV Simpósio Internacional de Letras e Linguística acontecerá nos dias 20, 21 e 22 de novembro de 2013, no Campus Santa Mônica da Universidade Federal de Uberlândia.

A programação da 14ª edição do SILEL visa à discussão e divulgação de produção científica, acadêmica, técnica e cultural por meio de atividades diversificadas, como conferências, mesas-redondas, grupos temáticos, painéis e atividades culturais.

O público alvo do evento é a comunidade acadêmica de Letras e Linguística atuante em instituições de ensino superior do Brasil e do exterior, profissionais das redes pública e particular de ensino, estudantes de pós-graduação e graduação e outros profissionais interessados.

Nesta edição, a comissão organizadora do SILEL buscará manter os espaços efetivos de debates e reflexões, que tornaram o evento amplamente reconhecido e respeitado. 
Fonte: Página do Simpósio

DIA DA CONSCIENCIA NEGRA TEM PROGRAMAÇÃO ESPECIAL NA UFOPA



 Logo mais a partir das 08h da manhã, na Universidade Federal do Oeste do Pará  programação especial vai lembrar o Dia da Consciência Negra.


Toda a programação terá  como local o Câmpus Rondon da UFOPA, durante o dia todo, uma séri de atividades  está programada e  visa  discutir o negro na Amazônia.


O encontro é organizado pelo Programa de Extensão "Africanidades em sala de aula: formando professores para o ensino de cultura afro-brasileira e africana nas escolas públicas de Santarém-PA" (PROEXT/MEC 2011).


A perfórmance do integrante da comunidade Murumurutuba, Azemar Santos, da Música Artigo 68 será a primeira atividade do dia. Logo depois, no Auditório Wilson Fonseca, ocorrerá a palestra “Os negros na Amazônia”, proferida pelo Prof. Dr. Marco Antônio Domingues Texeira (UNIR).


À tarde, ocorrem as oficinas de "Capoeira"; "Religiosidade afro-brasileira", também ministrada pelo Prof. Dr. Marco Antônio (UNIR); "Interações entre África, Europa e Mundo Atlântico", ministrada pelo Prof. Eloi Gomes (UFPA); "A mulher pode falar: mídia, empoderamento e resistência", ministrada pela Prof. Dra. Regina Célia (UFOPA); e "Educação para as relações étnico-raciais", que será ministrada pela Prof. Cláudia Neves (SEMED).


Já a partir das 18h haverá a Noite Kizomba, com roda de capoeira e as apresentações musicais de Priscila Castro, Sidney Quemel, Artsamba, entre outras.



Serviço: O Dia da Consciência Negra na UFOPA é uma realização do Programa Africanidades e Secretaria Municipal de Educação (Semed). Os interessados podem fazer inscrição no período de 13 a 19 de novembro, na sala do programa Africanidas no Câmpus Rondon, ou na coordenação Educação para as relações étnico-raciais da Semed em Santarém (PA).

Fonte: UFOPA

SEMANA DO BEBÊ MOBILIZA MUNICÍPIOS PARAENSES

Acontece entre os dias 18 e 22 de novembro a Semana Estadual do Bebê do Pará, com ações nas áreas de Saúde, Educação, Assistência Social, Justiça e Direitos Humanos, O evento é uma promoção do Governo do Estado, em conjunto com o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) e municípios paraenses e as ações serão coordenadas pelas secretarias estaduais correspondentes (Sespa, Seduc, Seas, Sejudh e Fasepa) e pelo Pro Paz.


Segundo a diretora de Políticas de Atenção Integral à Saúde da Sespa, Dione Cunha, este ano foram eleitos cinco municípios como polos para concentração das atividades da Semana do Bebê: Altamira, Belém, Marabá, Santarém e Soure. No entanto, todos os demais municípios estão sendo incentivados a promover uma programação para a população, especialmente às crianças até seis anos de idade e suas famílias. Além de técnicos do Nível Central da Sespa, os municípios estão recebendo apoio dos 13 Centros Regionais de Saúde.


Dione explicou que a programação em cada município deve envolver as secretarias municipais que desenvolvam atividades na primeira infância tais como Saúde, Educação, Cultura, Assistência, Esporte e Lazer.


Os municípios também foram orientados a realizar atividades nas escolas, abordando temas como álcool e outras drogas e gravidez na adolescência. Os gestores devem, ainda, mobilizar os conselhos e entidades para a participação em conselhos de saúde, tutelar, de direito da criança, de assistência e segurança alimentar e nutricional, assim como envolver a Pastoral da Criança e grupos de mães e a Câmara de Vereadores no sentido de criar e aprovar projeto de lei criando a Semana Municipal do Bebê. A programação será encerrada com uma grande caminhada para chamar a atenção da sociedade para a garantia dos direitos das crianças.


Como parte da programação, em Belém, acontecerá, de 19 a 21 de novembro, no auditório da Santa Casa, o Seminário Primeira Infância - Cuidado, Proteção e Compromisso, promovido pela Sespa e Sesma com o objetivo de debater aspectos de saúde, educação e sociais da primeira infância. Na primeira mesa, a coordenadora estadual de Saúde da Criança, Ana Cristina Guzzo, vai apresentar a Situação da Infância no Pará e a secretária municipal de Saúde, Selma Alves, a Situação da Infância em Belém







SOBRE A SEMANA DO BEBÊ

A Semana do Bebê é uma estratégia de mobilização social apoiada pelo UNICEF e tem como objetivo tornar o direito à sobrevivência e ao desenvolvimento de crianças de até 6 anos prioridade na agenda dos municípios brasileiros.

A ideia é incentivar os municípios a realizar, durante uma semana, uma grande mobilização em favor da primeira infância.

Cada município define a data e as atividades a serem realizadas, tais como: oficinas, cursos, palestras e atividades artísticas e culturais.

Essa é uma iniciativa realizada anualmente há 14 anos no município de Canela (RS) e, em 2010, com o apoio do UNICEF, a experiência foi sistematizada e apresentada na publicação “Como realizar a Semana do Bebê em seu município”.  A partir dessa metodologia, a Semana do Bebê também passou a ser divulgada para outras regiões do país.

A importância da atenção à primeira infância: Os seis primeiros anos de vida são fundamentais para o desenvolvimento integral de meninas e meninos. Nessa fase da vida, a criança desenvolve grande parte do potencial cognitivo que terá quando adulto. Por isso, representa uma janela de oportunidades. A atenção integral nessa faixa etária tem impacto decisivo nos processos de aprendizagem e de construção de relações sociais, fatores que influenciarão a vida afetiva, profissional e social.

A disseminação da Semana do Bebê por todo o País reforça a importância do “Compromisso com a sobrevivência infantil: uma promessa renovada”


                                                                                                                             Semana do bebê

SERÁ QUE BONDADE É PECADO?

''Tem pessoas que são como vidro:Duras, cortantes e sem sentimentos...
Melhor deixá-las assim como estão ...''QUEBRADAS''
Do que se machucar tentando consertá-las''

Ao ler esse pensamento me veio na mente uma reflexão sobre a bondade. Isso mesmo ser bom. Até onde vale, ser bom? E fiquei aqui matutando e pensando o quanto pessoas boas são, muitas vezes, incompreendidas e até tachadas de prepotentes e autoritárias. Simplesmente por  terem sido mal interpretados em suas ações de bondade. E isso, sinceramente, é muito chato. Então, fico a pensar se vale ser bom. Até chego a pensar que só os maus são aplaudidos e reconhecidos. E que nadar contra a correnteza para salvar quem não tem vontade de viver é inútil. O pior de tudo é quando esse bom não está presente, para pelo menos tentar explicar as boas intenções de ajudar.. Complicado né? É conforme diz a reflexão " Melhor deixá-las como estão... quebradas", pois muitas vezes são seres que , de tanta arrogância nem merecem nossa piedade ou compaixão... Enfim, se olharmos bem direitinho o contexto, veremos que essas  tais pessoas de vidro, são realmente seres sem animação, frias, duras etc...


Logo não espere delas gratidão, pois nesse tipo de gente só existe  ignorância,  falta de humildade e estado  de solidão. 

Ao pensar em tudo isso, volto a me perguntar: " ser bom vale a pena"?  Apesar de tudo,  lá bem no fundo , creio que sim. A bondade tem a capacidade de transformar, traz  novos crescimentos, deixa o ser humano mais  leve, mais  amado e mais bonito. Portanto, apesar de tudo, não posso permitir que esse mundo 'cão" e pessoas de vidro  me roubem  a paz que mereço. Não sou de vidro. Meu coração é feito de músculos,  capaz de pulsar emoções diversas e sentimentos verdadeiros. E nele aprendi guardar respeito e gratidão pelas pessoas boas que pelos caminhos cruzei e que só me fizeram aprender e crescer muito. Não sou de vidro, tenho sentimentos e coração. Por isso, penso que tudo tem um sentido e nada nesta vida é por acaso. 

Portanto, ser bom  em minha opinião ainda é a melhor opção de viver bem com a vida e com os outros e outras. Não sou de vidro. Tenho defeitos, mas acima de tudo tenho muito amor e bondade no coração. Tenho gratidão pelas pessoas que eu considero que foram boas  em minha vida. Não. Definitivamente não sou de vidro! Sou gente. Sou humana. Sinto-me amada. Tenho Amigos(as) de verdade. Tenho fé em Deus e essa fé é que  me sustenta para que nenhum caco de vidro fira ou atinja minha bondade.  Eu creio que é válido ser bom...



Socorro Carvalho

ALÔ OUVINTES DA RÁDIO RURAL DE SANTARÉM!!!


Neste domingo, 24 de novembro, na Praça da Matriz:
SHOW DO CLUBE DO OUVINTE!!!

Na primeira noite de arraial, após a Santa Missa, estaremos homenageando nossa padroeira com muita alegria, dança, música e sorteio de brindes.

Atrações confirmadas:
Hugo Erlon e Banda;
Júlio Tapará;
Nato Aguiar
Antonio José;
Michael Jackson santareno;
Presença dos funcionários, missionários, sócios e colaboradores da Rádio Rural de Santarém.
Sorteio de brindes e outras atrações.
Você é nosso convidado/a especial!

Neste domingo, 24 de novembro, 08h da noite na Praça da Matriz: SHOW DO CLUBE DO OUVINTE!
transmissão ao vivo pela Radio Rural!


A gente se vê por lá!!!

Ronnie Dantas
Coordenador do Projeto Clube do Ouvinte

Postagens em destaque

VERSOS, PARA MEU NETO...

Um dia você chegou... Trouxe consigo o melhor verso. A brisa que acaricia, O vento que embala. Seu sorriso trouxe o alvorecer.   ...