sábado, março 26, 2011

EU QUERIA TRAZER-TE UNS VERSOS MUITO LINDOS

Eu queria trazer-te uns versos muito lindos
colhidos no mais íntimo de mim...
Suas palavras
seriam as mais simples do mundo,
porém não sei que luz as iluminaria
que terias de fechar teus olhos para as ouvir...
Sim! Uma luz que viria de dentro delas,
como essa que acende inesperadas cores
nas lanternas chinesas de papel!
Trago-te palavras, apenas... e que estão escritas
do lado de fora do papel... Não sei, eu nunca soube o que dizer-te
e este poema vai morrendo, ardente e puro, ao vento
da Poesia...
como
uma pobre lanterna que incendiou!

Mário Quintana

AMOR...


Temos a mania de achar que amor é algo que se busca. Buscamos o amor nos
bares, buscamos o amor na internet, buscamos o amor na parada de ônibus.


Como num jogo de esconde-esconde, procuramos pelo amor que está oculto
dentro das boates, nas salas de aula, nas platéias dos teatros.
Ele  certamente está por ali, você quase pode sentir seu cheiro, precisa apenas
descobri-lo e agarra-lo o mais rápido possível, pois só o amor constrói,
só o amor salva, só o amor traz felicidade.


Há quem acredite que o amor é medicamento. Pelo contrário. Se você está
deprimido, histérico ou ansioso demais o amor não se aproxima, e, caso o
faça, vai frustrar sua expectativa, porque o amor quer ser recebido com
saúde e leveza, ele não suporta a idéia de ser ingerido de 4 em 4 horas
como um antibiótico para combater as bactérias da solidão e da falta de
auto-estima.


Você já ouviu muitas vezes alguém dizer: "Quando eu menos
esperava, quando eu havia desistido de procurar, o amor apareceu". Claro,
o amor não é bobo, quer ser bem tratado, por isso escolhe as pessoas que
antes de tudo, tratam bem de si mesmas. 


O amor, ao contrário do que se pensa, não tem de vir antes de tudo. Antes
de estabilizar a carreira profissional, antes de fazer amigos, de viajar pelo
mundo, de curtir a vida. Ele não é uma garantia de que, a partir de seu
surgimento tudo o mais dará certo.


Queremos o amor como pré-requisito para o sucesso nos outros setores,
quando na verdade, o amor espera primeiro você ser feliz para só então surgir,
sem máscara e sem fantasia. É esta a condição. É pegar ou largar.
Para quem acha que isso é chantagem, arrisco-me a sair em defesa do amor:
Ser feliz é uma exigência razoável, não é tarefa tão complicada.

 Felizes são aqueles que aprendem a administrar seus conflitos, que aceitam suas
oscilações de humor, que dão o melhor de si e não se autoflagelam por
causa dos erros que cometem. Felicidade é serenidade. Não tem nada a ver com
piscinas, carros e muito menos com príncipes encantados. O amor é o prêmio
para quem relaxa.


As pessoas ficam procurando o amor como solução para todos os seus
problemas quando, na realidade, o amor é a recompensa por você ter resolvido
os seus problemas.

(Desconheço a autoria)

LUZES APAGADAS EM PROL DO MEIO AMBIENTE

BELÉM - PARÁ
Apagar as luzes por pelo menos uma hora pode não estar nos planos de todos, mesmo que seja para uma reflexão sobre a questão ambiental e os desafios impostos pelo aquecimento global. Mas, ainda assim, há muitas pessoas que tentam ajudar o planeta retirando um carregador de celular da tomada, desligando equipamentos domésticos durante a noite e até mesmo aproveitando o ventinho da natureza, em vez de aparelhos de ar condicionado.


Pelo terceiro ano, a Hora do Planeta será realizada mundialmente hoje, das 20h30 às 21h30, período em que os participantes da ação apagarão as luzes. Em Belém, ficarão no escuro, por exemplo, o Mercado de São Brás, o Parque Zoobotânico Bosque Rodrigues Alves e o Mercado Ver-o-Peso. Mas não somente os locais públicos estão na ação. O comerciante Bruno Lima participa desde o ano passado, mobilizando moradores do seu bairro a desligarem as luzes.


“Todos aqui na minha rua e outros moradores da Pedreira vamos desligar tudo. Vale a pena fazer um esforço pelo nosso planeta, que já está bastante prejudicado com o aquecimento global”. Bruno contou, ainda, que todos em sua casa evitam desperdiçar energia. ”Quando estamos na sala vendo televisão, não precisamos deixar a luz da cozinha ligada só para iluminar o ambiente. Também costumamos deixar o microondas desligado da tomada”.


Já o dentista André Mello nem pensa em ficar uma hora sem energia, mesmo que seja por uma mobilização social mundial. “Sábado à noite não tem como ficar uma hora sem luz. Geralmente a cidade está cheia de coisas para fazer, diversão que garantimos somente no final de semana por conta do trabalho. Então, não abro mão, nem por questões ambientais”.


Para o ambientalista Carlos Gondim, a questão da energia elétrica é um problema global e essa iniciativa de desligar as luzes pelo menos uma hora no ano vem chamar a atenção da população e, de certa forma, conscientizar aqueles que desperdiçam. “Nós sempre devemos equilibrar o consumo, mesmo com tantos recursos naturais que temos em nosso Estado”. Gondim acrescentou que devemos repensar com cautela quando se trata de impactos ambientais. “Todo nosso aspecto ambiental deve ser levado em conta. A população vem crescendo e devemos buscar várias fontes de energia, despertando a consciência de todos”.                  

(Diário do Pará)

HORA DO PLANETA TEM A PARTICIPAÇÃO DO BANCO DO BRASIL

O Banco do Brasil participa, hoje, sábado, (26/,3) da Hora do Planeta, campanha liderada pelo WWF que aborda o aquecimento global e a necessidade urgente da redução da emissão dos gases causadores do efeito estufa. Os principais prédios do BB em Brasília, no Rio de Janeiro, em São Paulo e Curitiba terão suas luzes apagadas durante a mobilização, entre 20h30 às 21h30.

A Hora do Planeta também promove uma reflexão, por meio da disponibilização de  conteúdos e de ações de movimentação, sobre práticas mais adequadas para que todos – pessoas, empresas e governos – possam dar sua contribuição para a sustentabilidade do planeta. Durante uma hora, os públicos são convidados a apagar as luzes de suas residências, fábricas, lojas, escritórios, demonstrando a preocupação e mobilização contra os efeitos das mudanças climáticas provocadas pelos novos hábitos de consumo da população.

Práticas sustentáveis do BB – A principal fonte de energia no Brasil é a água, responsável pela geração de uma energia limpa e renovável. O Banco do Brasil, coerente com os seus princípios de responsabilidade socioambiental e por sua forte atuação no agronegócio, que é o segmento econômico que mais consome água em seu processo produtivo, adota a defesa dessa causa por meio do Programa Água Brasil, no qual agrega grande parte das suas ações de sustentabilidade.

O Água Brasil está estruturado em quatro eixos de atuação, com objetivos específicos, que são: projetos Socioambientais voltados para a conservação dos recursos hídricos em 14 microbacias e cinco cidades do país; comunicação e engajamento para a causa; mitigação de risco com o  aperfeiçoamento dos critérios socioambientais utilizados nos processos de financiamento e de investimento; e novos negócios voltados ao desenvolvimento regional sustentável e para ampliar o portifólio de produtos e serviços financeiros com contribuição socioambiental.

Para reforçar ainda mais  seu compromisso com a sustentabilidade, duas novas agências  do BB estão em fase final de construção dentro da proposta mundial do green building, sendo uma em Pirituba (SP) e outra em Messejana, no Ceará.  A construção dessas agências segue o rigoroso padrão de certificação LEED - Leadership in Energy and Environmental Design, do USGBC – United States Green Building Council, que dentre outras características, estabelece parâmetros de excelência no uso de energia e de água e no conceito de design para edificações sustentáveis. Os prédios serão certificados na classificação “Gold” do LEED.




**O Banco do Brasil além de apoiar projetos de educação e sustentabilidade atrávés do Prêmio de Tecnologia Social  promovido pela Fundação Banco do Brasil, tem ações importantes nos cuidados com a preservação do Planeta.
O Projeto Rádio pela Educação é uma das tecnologias sociais que já recebeu apoio da Fundação Banco do Brasil

APAIXONADOS PELA LUA




Ontem tive um sonho
Caminhamos entre as nuvens do céu
Desenhamos lembranças de nós dois
Envolvidos no azul do véu



Não ficaremos juntos
Se não soubermos a arte de amar
Esse segredo tão bonito do caminho
Hieroglifos de um livro para decifrar



Na viagem desse sonho
Nossas almas eu vi flutuar
Nas delicadas linhas do infinito
Fomos filhos de um romance de um amor lunar



Apaixonados pela lua, lua, lua
Cheia de mistérios
Nos finos grão de areia, mente branca
Segredo e solidão em seus hemisférios



Ontem tive um sonho...

Paula Fernandes

SINTONIA PARA PRESSA E PRESSÁGIO

Escrevia no espaço.
Hoje, grafo no tempo,
na pele, na palma, na pétala,
luz do momento.
Sôo na dúvida que separa
o silêncio de quem grita
do escândalo que cala,
no tempo, distância, praça,
que a pausa, asa, leva
para ir do percalço ao espasmo.


Eis a voz, eis o deus, eis a fala,
eis que a luz se acendeu na casa
e não cabe mais na sala.


Paulo Leminski (1944-1989)

DESCOBRIMENTO DA POESIA


Quero escrever sem pensar.
Que um verso consolador
Venha vindo impressentido
Como o princípio do amor.


Quero escrever sem saber,
sem saber o que dizer,
Quero escrever uma coisa
Que não se possa entender,


Mas que tenha um ar de graça,
De pureza, de inocência,
De doçura na desgraça,
De descanso na inconsciência.


Sinto que a arte já me cansa
E só me resta a esperança
De me esquecer do que sou
E tornar a ser criança.


Dante Milano (1899-1991)

PREFEITA PRESTIGIA HOMENAGEM NA CÂMARA MUNICIPAL

A prefeita Maria do Carmo participou ontem à noite, na Câmara de Vereadores, da entrega do título de Cidadão Honorário de Santarém, a Daisaku Ikeda, presidente da Soka Gakkai Internacional (SGI).
O título foi concedido no ano passado pela Câmara Municipal de Santarém, por meio de Decreto Legislativo, de autoria do Vereador Valdir Matias Marques Júnior.

A Soka Gakkai Internacional é uma associação que visa a promoção de valores como a paz e o respeito humano. No âmago do movimento da Soka Gakkai, encontra-se o ideal da educação pela cidadania global. Por meio de uma ampla variedade de atividades, a SGI tem por meta a conscientização das responsabilidades para com a sociedade, com o meio ambiente e com o futuro do Planeta. Trata-se de educação no sentido mais amplo da palavra e não se limita às salas nem a um grupo em particular.


Em seu pronunciamento, a gestora municipal destacou a importância do povo japonês tanto para a nação brasileira quanto para o povo paraense, em especial os santarenos. “Eu jamais deixaria de vir prestigiar a entrega desse título a uma pessoa que muito fez e tem feito, visando o bem estar de centenas de pessoas que se encontram em diversas partes do mundo, inclusive em Santarém”, disse Maria do Carmo.

Na solenidade o homenageado foi representado pelo presidente da Brasil Soka Gakkai Internacional, Júlio Kosaka.

O homenageado - Daisaku Ikeda, presidente da Soka Gakkai Internacional — SGI, é um pensador budista, filósofo e poeta laureado de renome, cujas obras como escritor, educador e fotógrafo têm merecido aclamação mundial.

Ikeda acredita firmemente que, somente por intermédio do diálogo franco e da amizade pessoal, os seres humanos podem edificar a confiança e compreensão mútuas. Em busca deste ideal, viajou a 51 países ao redor do globo, mantendo diálogos com vários líderes políticos, culturais e educacionais.

Ele nasceu em 2 de janeiro de 1928, em Tóquio. Suas batalhas contra uma saúde precária na infância e juventude ajudaram-no a desenvolver uma consciência aguda dos desafios dolorosos que o ser humano enfrenta na vida. Leitor apaixonado pela literatura, Ikeda também começou a compor poesia em tenra idade.


 Informações Nelma Bentes
Assessora de Comunicação da PMS

Fotos: Ronaldo Ferreira

BELO COMENTÁRIO...

Orquìdea - foto - Antonio  Maia
Lindas palavras que num melhor mundo me faz acreditar
Lindas fotos que na minha alma faz aquecer
Linda sinfonia de cores que faz este blogue adorar
Tudo tão belo que aqui quero permanecer.

Tc

Comentário deixado pelo Tc no post letra da música "Templo"  de Nilson Chaves, cantor paraense.

ARREBATAMENTO

Pode despejar em mim
teus medos, frustrações, agonias,
teus fantasmas, insatisfações, rebeldias.
Deixo que me faças de cavalo, muleta,
estepe, tábua de salvação.
Depois vomito, escarro, escarno,
rasgo a ferida para derramar o pus.
Exponho – me entre canibais..
Só assim me deixo livre,
para ser quem sou,
para ser mulher liberta, e
largar ao vento o fundamento de amar.


Lumar (23/03/11)

Postagens em destaque

Maria Maria

Maria, Da lua Herdastes brilho e serenidade. Do sol Juntastes calor e esperança. Doce Maria! De encanto, de amor. Suave como a b...